terça-feira, 6 de abril de 2010

PMEs investirão em ERP


O CODEFAT aprovou, no dia 25 de março, um crédito totalizado em R$ 3,2 bilhões para que micro e pequenas empresas invistam em ERP

Em reunião no dia 25 de março, o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador – CODEFAT aprovou a liberação de um crédito sob a operação do Banco do Brasil, para que as micro e pequenas empresas possam comprar pacotes de gestão empresarial e evoluírem na informatização dos seus negócios. Esse crédito, voltado para principalmente para investimentos em ERP totaliza R$ 3,2 bilhões, que financiarão programas de geração de emprego e renda em 2010.

Segundo o CODEFAT, os recursos serão utilizados para a melhoria de gestão dos negócios das empresas em diversas áreas, financiando assim a contratação de serviços de TI e telecomunicações. Isso inclui também a aquisição de licença do uso de software de ERP, desenvolvimento e implantação, assessoria, consultoria, treinamento e projetos de utilização da internet.

As PMEs terão 36 meses para pagar, contando com um prazo de carência de seis meses. A nova linha de crédito está prevista para chegar ao mercado nos próximos 60 dias. Também terão de pagar PGLP + o spread fixado pelo Banco do Brasil.

O vice-presidente para a Área de Informática da Confederação Nacional de Serviços e presidente da Fenainfo, Mauricio Mugnaini, ressaltou que esse novo modelo de financiamento alavancará o setor de desenvolvimento de software, uma vez que abre oportunidades de negócios numa vertical ainda pouco explorada pelos grandes fornecedores.

Essa notícia serve apenas para confirmar o que sempre imaginávamos: será essencial o investimento no setor de PME’s. Nessa linha, a UNUM está analisando a criação de um sistema totalmente direcionado a esse setor, que atenda às suas reais necessidades.

Fontes: http://www.tiinside.com.br/26/03/2010/codefat-cria-linha-de-credito-para-aquisicao-de-erp-por-mpes/ti/173535/news.aspx
http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=22102&sid=11

Nenhum comentário:

Postar um comentário